quandos

quando o Estado se torna ausente
ou irresponsável
a gente parece notar a falta que ele faz

mas o que prevalece
é o discurso
que ele só atrapalha

quando o campo do impacto
se importa mais em engajar o capital
para torna-lo mais ‘sustentável’
algo que me diz que deveríamos
seguir em outra direção

quando há recorde de doações
e na lista dos top
figuram vários cnpjs
que também financiam ou apoiam
(via cpf ou cnpj)
o desmonte de políticas públicas
algo me intriga

silêncio perpétuo a respeito

afinal
não pode questionar
a boa onda de doações

afinal
elas vão tapar o buraco
do subfinanciamento de políticas sociais

deixa pra lá

quando uma parte dos cidadãos
parece ter saído do armário
e se assumido pró-volta
à idade média

a rede social laboral
faz cara de paisagem

assim seguimos durante
essa terrível pandemia

um cair de máscaras na velocidade da luz
e sinais de mobilização no horizonte

entregadores de apps
com paralização agendada para 1 de julho

pode isto Arnaldo?

alguns dirão que não
afinal, motoboys escolheram
por ‘livre e espontânea pressão’
estas condições

e vc (nós) q clicamos
ainda não percebemos
que já passou da hora
de fazermos melhores escolhas
como consumidores

já que
como cidadãos
parece termos fracassado

#impactonaencruzilhada

CategoriesImpacto Social
Compartilhe
  1. Pingback:quandos - Notícias Socioambientais das águas no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.