distorções no mundo do ISP

reuni 6 equívocos que tenho visto
no campo do
investimento social privado

1. área de RSC (CSR) da empresa não é = instituto ou fundação

– centros de gravidades são distintos
e isso pode significar muito
– interesse da empresa é privado
– dos demais é público

2. é moleza atuar com ISP

– na visão errada de alguns, basta doar umas cestas básicas
– óbvia confusão entre assistencialismo e gerar valor para a sociedade
– dá muito mais trabalho atuar aqui
pois é preciso ter 3 chips (.org, .com, .gov )

3. O ISP no Brasil tem cara corporativa

– isso oculta as muitas outras formas
de endereçar o tema (ex: filantropia comunitária)

4. todo ISP faz as vontades da empresa

– há muito profissional que segue ali justamente
por se considerar um hacker do sistema
– assim como há gente focada
em pura maquiagem social

5. o ISP evita bolas divididas

– porque o grande tema do ISP
é educação e não direitos humanos?
– porque é tão difícil assumir temas polêmicos?

6. o ISP precisa captar recursos

– essa pra mim é a pior
– não sou contra a captação em si
mas qual é o real interesse da empresa mantenedora com isso?
– eu ouvi ‘aliviar a conta do seu instituto’?

Paro por aqui
a prosa é longa
e distorções não faltam

#impactonaencruzilhada

CategoriesImpacto Social
Compartilhe
  1. Pingback:distorções no mundo do ISP – Mitmacs

  2. Pingback:Distorções No Mundo Do ISP - Notícias Socioambientais Das Águas No Brasil

  3. Pingback:distorções no mundo do ISP » Agenda Itu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.