em algum lugar

nas entranhas

de

um instituto

corporativo

nas terras

de um tal de

Investimento Social Privado (ISP)

 

 

nosso instituto

nunca é ouvido

pelo

corporativo

 

somos

um eterno

café com leite

 

 

e como

superar isso?

 

 

primeiro

deixando

o

coitadismo de lado

 

 

segundo

aprendendo

a

não tensionar a corda

internamente

 

vc sabe

muito bem

pra qual

lado a corda

vai arrebentar

 

 

terceiro

que tal exercitar

a língua

do

corporativo?

 

esse papo

de causa / impacto

não cola por lá

 

 

e

pra fechar

 

 

afinal

o que

o instituto

tem

a oferecer

ao

corporativo?

(na visão deles, claro)

 

 

pois bem

o caminho

é por

essas bandas

 

mas

quem falou

que

seria fácil?

 

não à toa

tantos de nós

que atuam/atuaram

no ISP

sucumbem

#impactonaencruzilhada

Penso que você vai gostar

meu unicórnio era um pangaré

que ótimo! apostei todas as fichas no unicórnio dourado mas logo após…

envelhecer

“foi-se o tempo em que a vida dava tudo de bom e…