um cara da minha idade
que comanda o time que torço
e
nos mostra o quanto
é possível ser um baita profissional

podemos discordar de algumas
de suas ideias

mas

uma coisa temos que concordar

ser profissional passa por
estudar, se dedicar
trabalhar em equipe
gerir pessoas com humanidade
e
ser transparente em suas ideias

o que abel fez até aqui pelo palmeiras
já é história

seu livro é uma bela amostra
da sua filosofia

destaco três pontos:

1. ele não passa pano pra aspectos estruturantes
da sua área de atuação
(cartolagem do futebol, calendário, etc)

2. não se furta de assumir seu papel neste ecossistema
(como técnico, tem a responsa de tomar decisões)

3. não guarda pra si seu conhecimento
(o livro é um belo exemplo disso,
escrito coletivamente pela sua equipe
inclusive expondo suas estratégias aos concorrentes)

desde o final dos anos 80
quando me dei conta que era palmeirense
foram tantas vacas magras que passei
que o momento atual
é histórico e deve ser celebrado

isso é só graças ao abel?
obviamente que não

mas
certamente ele tem sua parte
neste latifúndio

detalhe: toda receita da venda do seu livro
vai para org. sociais
(ainda não descobri quais)
e
ele optou por publicá-lo
numa editora menor
pra fortalecê-la

fecho com uma aspas do abel
no roda viva desta segunda:

“não vou fazer aquilo que eu não sinto”

#impactonaencruzilhada

1 comment
  1. Pingback: abel » Agenda Itu

Comments are closed.

Penso que você vai gostar

meu unicórnio era um pangaré

que ótimo! apostei todas as fichas no unicórnio dourado mas logo após…

envelhecer

“foi-se o tempo em que a vida dava tudo de bom e…