solidariedade sem sal

há muito mais
por trás do boom de doações
do que temos visto

será mesmo que o recorde de doações se dá:
– por que a sociedade se deu conta da relevância das ONGs?
– qual sociedade? Quais ONGs?

– porque nos demos conta de que somos solidários?
será?

– porque as empresas estão socialmente engajadas?

há muito mais questões e reflexões
por trás do suposto ‘surto solidário’ que o país vive
que a vã filosofia linkediniana possa explicar

mas mesmo entre os analistas de plantão
tem faltado tempero nas reflexões

talvez porque cada transação-doação
gere ganhos diretos ou indiretos
a um conjunto de organizações

sim, legítimo
mas limitam-se as provocações

talvez porque seja complicado questionar
uma ‘boa’ ação de grandes empresas
que já são clientes ou podem vir a ser

mas mesmo assim
esse recorde de doações tem contribuído
para amenizar, ao menos
parte da montanha de efeitos terríveis
que a pandemia trouxe

em especial
às pessoas em maior vulnerabilidade

vulnerabilidades estas
que devem se multiplicar
após a pandemia

talvez seja necessário
dobrar a meta
do boom de doações
e
das políticas públicas

#impactonaencruzilhada

CategoriesTerceiro Setor
Compartilhe
  1. Pingback:solidariedade sem sal - Notícias Socioambientais das águas no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.