fichas caem todos os dias
nestes tempos
surreais em que estamos

me dei conta
do quanto sou limitado
em tantas coisas

do quanto deixo a desejar
como ser humano
como profissional
como cidadão

em tempos de ódio
armas
e burrice a olhos vistos

ao menos encontro algum alento
ao romper com
tantos conterrâneos
e com
tantos da minha geração

que seguem cegos na defesa
de uma barca furada golpista
e retrógrada

vai entender

minha geração
nascida na reta final da ditadura
me intriga
pela sua
limitada leitura da realidade

há exceções, claro
mas no geral
a visão é bem rasa

este é um dos resultados
da demonização da política

uma geração
forjada em preconceitos
e
numa visão absurdamente atrasada
sobre nosso país

romper com esse destino
e
expandir percepções
em direção a visões
mais progressistas
talvez seja
meu maior alento até aqui

não sem consequências

sempre há

mas são esses avanços milimétricos
que me mantem vivo
e inquieto

ciente de que
a caminhada é longa
tortuosa
e sem fim

os povos originários
que o digam

#impactonaencruzilhada

Compartilhe
2 comments

Comments are closed.

Penso que você vai gostar

o dono da ONG

se uma organização da sociedade civil (OSC) não tem dono como eles…
Compartilhe

autofagia intra institucional

enquanto lá fora tudo são flores na arena interna as instituições revelam…
Compartilhe