Compartilhe

convivo com um sentimento diário
de ficar / partir
abrir novas frentes / aprofundar as existentes
ficar neste caos BR
sair para experiências fora

de me perguntar se faz sentido permanecer
num instituto/fundação
ou
partir para outras trincheiras
– ONGs, consultorias, empreender, doutorado –

pra quem olha de fora
estar num instituto empresarial
soa como algo cômodo e fácil

mal sabem dos muitos dilemas
que enfrentamos em nosso dia a dia

soma-se a esse conflito que vivo
as muitas inquietações que tenho tido
pelas andanças pela
inovação social
negócios de impacto
filantropia

para além do boom óbvio destes temas
muitas controvérsias têm vindo à mesa

e elas
têm me feito pensar sobre
minha temporada 2020

gosto muito de futebol
e uso a sua lógica de pensar por temporadas
pra organizar minha trilha profissional

terminando a temporada 19
quais serão os projetos para 20 ?

quais campeonatos disputar?

em qual equipe? com qual elenco?

com qual estrutura e orçamento?

com quais treinadores?

enquanto sigo sem respostas
e cheio de perguntas

sigo tb com a sensação futebolística
de estar aberto a projetos mirabolantes
improváveis
e inesperados

—-
não caro(a) leitor(a)
esse post
não é uma despedida

#impactonaencruzilhada


Compartilhe